segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Atividade 4 | Assistir e resenhar o filme



O Show de Truman do diretor Peter Weir

O Show de Truman, O show da vida. Os principais personagens são Jim Carrey (Truman Burbank), Ed Harris (Christof), Laura Linney (Meryl), Natascha McElhone (Sylvia Garland), Paul Giamatti (Diretor da Sala de Controle).
Este filme é realmente fascinante, envolvente, dramático e ao mesmo tempo engraçado. As primeiras impressões que tive do filme foi como se a trama decorresse em um ambiente real, coisas estranhas aconteciam, mas só depois fui entender que se tratava de uma programa de televisão, transmitido 24 horas por dia, onde o personagem principal Truman Burbank vivia em um mundo aparentemente real, mas a sua vida não passava de uma mentira, tudo era irreal, as pessoas, o ambiente físico, tudo ao seu redor era uma mera fantasia, um espetáculo armado a céu aberto, a chuva, o sol, o vento era tudo controlado pela equipe de produção do programa através de sofisticados aparelhos tecnológicos.

Truman teve sua vida exposta pela mídia desde os seus primeiros dias de vida ainda no ventre de sua mãe, nasceu e cresceu na bucólica cidade de SeaHeaven como se fosse um cidadão normal, com esposa, vizinhos, amigos, mas o que ele não imaginava é que só a sua vida era real.
O programa era dirigido pelo diretor Christof que monitorava os passos de Truman, através das 5.000 câmeras espalhadas pela cidade responsáveis pela exibição do programa, Truman tinha uma vida totalmente manipulada, onde teria que agir de acordo com os interesses da direção do programa.

Percebemos nitidamente que os interesses da mídia no filme estão acima de qualquer conduta moral e ética, manipulavam a vida de Truman como se ele fosse um fantoche, sem sentimentos, sem poder de decisão ou de escolha. O interesse pelo poder, os lucros obtidos pela emissora eram mais importantes do que tudo, a vida de um homem era insignificante, se comparado aos interesses pessoais dos idealizadores do programa.
No desenrolar da trama Truman começa a desconfiar que sua vida não seja real e quer sair da cidade, tenta de todas as maneiras viajar para Fiji e não consegue, pois ele não pode abandonar a cidade se não será o fim do programa. Ele não desiste da idéia, depois de muitas tentativas frustrantes, finalmente ele consegue descobrir a verdade.

Gostei muito do filme é uma história bem interessante que nos faz refletir sobre os valores que nos são transmitidos pelo mundo ilusório das mídias eletrônicas, valores estes que nos são passados como verdades absolutas e que podem interferir negativamente em nossas vidas, por isso é importante assumirmos uma postura crítica diante das imagens televisivas para que saibamos distinguir fantasia e realidade.

Fonte de pisquisa:

Recriando imagens televisivas


A minha criação foi a partir de uma imagem da novela Caminho das Índias, fiz uma colagem por cima da imagem original, logo em seguida digitalizei e usei o software GIMP 2 e fiz algumas intervenções com a ferramenta pincel, dedinho e ferramenta de texto.

Ao manipular a imagem imaginei o seguinte: Pedro Álvares Cabral partia á caminho da índia, errou seu trajeto e sem querer descobriu os índios em 1500.