quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

O projeto do outro, visto por mim


Projeto escolhido para comentar: Educação através das pinturas rupestres brasileiras, desenvolvido pela colega Maria Cecília. Observando o referido projeto, vi o quanto, a Cecília se empenhou na realização deste projeto, o seu projeto foi muito bem elaborado e executado. Os alunos gostaram bastante da aula, ela conseguiu de uma maneira dinâmica e prazerosa atingir os objetivos do seu projeto.
 As pinturas rupestres são registros históricos que fazem parte da história da humanidade, as primeiras formas de representações artísticas, que são fontes inesgotáveis de informação e conhecimento. Os alunos puderam conhecer através da história algumas dessas pinturas, os materiais utilizados, as técnicas. E a partir desses conhecimentos foram induzidos a produzir seus próprios materiais.
Conheceram a técnica do carvão, aprenderam como se faz e cada um fez um desenho retratando a vida cotidiana, utilizando o carvão que aprenderam a preparar, assim como fazia o homem pré-histórico. No entanto, as críticas são apenas positivas pelo ótimo trabalho realizado, pois ela conseguiu proporcionar um ambiente propício de interação e descobertas, levando educação através da arte.
Cecília apresentando o seu projeto

desenhos dos alunos



sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Meu Projeto

A realização do Projeto Gravura: Pesquisa de impressões, promovido pela disciplina de PIEA2, proporcionou-me muitas aprendizagens e experiências. Pois assim, pude ampliar mais os conhecimentos que venho adquirindo ao longo do curso de licenciatura em Artes Visuais. Nessa etapa decisiva de conclusão do curso, desenvolver esse projeto foi um grande desafio, tendo em vista que estava muito atarefada com a construção do meu TCC, teve momentos que pensei que não iria conseguir conciliar as tarefas das duas disciplinas. Mas, chegando ao final deste percurso vejo que o projeto que desenvolvi, foi de fundamental importância para o meu desenvolvimento como futura arte-educadora, pois obtive muitas aprendizagens que foram importantes para a minha formação acadêmica.
            Aprendi a trabalhar de forma interdisciplinar, integrando em meu projeto as disciplinas de Arte e História. Assim, foi possível integrar conhecimentos e trabalhar de forma recíproca. Tendo em vista, que essas duas áreas do conhecimento são indissociáveis, pois só é possível conhecer a arte, através da história.
            No entanto, com a realização do projeto pude também compartilhar experiências, com a exposição dos projetos dos colegas. Apresentamos os projetos, trocamos informações e experiências através de um ambiente dinâmico e descontraído. As discussões foram de suma importância para a construção de nossa aprendizagem no PIEA2. Enfim, gostei muito do meu projeto e tenho certeza que todos aqueles que participaram gostaram e aprenderam muito com o mesmo.

Apresentando meu projeto
 

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Relatório de Execução do Projeto Gravura: Pesquisa de Impressões



            Aos nove dias do mês de novembro de dois mil e onze, foi executado o Projeto Gravura: Pesquisa de Impressões, com alunos de 6º ao 9º ano do ensino fundamental. Na escola de Ensino Estadual 15 de Junho (sede), localizada na BR 364 sentido Tarauacá/Cruzeiro do Sul, Comunidade do Acurauá, zona rural do Município de Tarauacá-Ac. As atividades iniciaram-se ás treze horas e concluíram-se às quinze horas.
            Para iniciar as atividades, primeiramente me apresentei para a turma, em seguida apresentei o projeto e fiz alguns questionamentos aos alunos. Perguntei se eles já tinham estudado sobre Gravura, se já tinham realizado algum trabalho utilizando a técnica, dentre outros. Após as indagações foi possível constatar que eles nunca tinham estudado sobre o assunto.
            Após discorrermos sobre o tema, distribuí os textos que preparei como material didático para os alunos, com algumas definições sobre a origem da gravura e sobre o objetivo da técnica pesquisa de impressões. Assim, iniciamos o estudo do texto, utilizando um data show como recurso pedagógico, fui abordando os pontos principais do texto, lendo e explicando as partes mais importantes.
            Depois do estudo do texto, apresentei através de slides, algumas impressões que produzi em atelier de Artes Visuais 3, falei dos materiais que utilizei para compor as gravuras e das experiências advindas desse método de pesquisa, os alunos acharam bem interessante a composição das gravuras produzidas com materiais alternativos do cotidiano.
            Assim sendo, assistimos o vídeo: a origem da gravura, onde foi possível aprofundar mais o  estudo a cerca do tema, onde podemos ver que a gravura é uma técnica bem antiga e que existe desde a pré história, pois o homem sempre sentiu a necessidade de gravar os acontecimentos cotidianos.
            Logo após, solicitei que cada aluno produzi-se uma gravura utilizando a técnica pesquisa de impressões. Quando todos concluíram a atividade fizemos uma exposição das Gravuras produzidas pelos alunos na varanda da Escola. E para finalizar o projeto, comentei os trabalhos, agradeci aos alunos e professores que participaram do projeto e falei da minha alegria em estar compartilhando um pouco das aprendizagens e experiências que obtive no decorrer do curso de Artes Visuais.
            Enfim, a concretização desse trabalho foi muito gratificante e importante para a minha formação acadêmica. Realizar esse projeto em uma comunidade da zona rural foi uma experiência maravilhosa, o ensino na zona rural é um pouco precário. No período da tarde, o ensino é multisseriado do 6º ao 9º ano do ensino fundamental. A professora Luceíde, formada em Biologia, trabalha com alunos de diferentes faixas etárias e leciona todas as disciplinas. A escola é pequena, tem apenas uma sala de aula, uma cozinha e uma varanda e a professora é quem faz a merenda para os alunos.
            Agradeço a minha colega de curso Cecília que me convidou para irmos juntas aplicar o nosso projeto na escola, pois ela já conhecia a comunidade, falou com a professora Luceíde que mostrou-se bastante receptiva com a idéia. Cedeu todos os horários para que pudéssemos desenvolver o nossos projetos. Apliquei meu projeto das 13:00 às 15:00 horas e a  Cecília aplicou seu projeto das 15:00 às 17:00. A sua ajuda foi indispensável, pois enquanto eu dava a aula, ela registrava todos os acontecimentos, tirando fotos e manuseava o data show.
            Portanto, a execução do Projeto Gravura: Pesquisa de Impressões, superou as expectativas, os alunos gostaram bastante e os professores que participaram também gostaram muito e até nos convidaram para voltar mais vezes, pois disseram que aprenderam muito e gostariam de aprender mais algumas técnicas para trabalhar com a disciplina de Artes. Uma aluna chegou a dizer “professora outra aula igual a essa vai custar...”. Nossa isso foi muito gratificante, pois vimos nos olhos dos alunos que a aula foi interessante e diferenciada. Pois, a escola não dispõe de recursos tecnológicos como o data show, assim a aula resume-se a atividades tradicionais.

Pratica
Exposição das Gravuras
Eu e a Professora Luceíde
Trabalhos dos alunos




sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Material Didático (Portfólio)


Pesquisa de impressões

 Gravura: A gravura é uma forma de expressão artística que permite ao artista criar a partir de suas impressões pessoais, que podem reunir diversificadas técnicas e materiais. O objetivo desta pesquisa foi descobrir a marca que objetos comuns do nosso cotidiano poderiam deixar no papel, gerando impressões.

Maria Rita
“Composição”
Gravura
Materiais utilizados:  moeda, taça, presilha de cabelo, garfo,  frasco de vidro redondo p/ blush  e tinta guache  sobre papel A4.
21x29cm
2009
 
















Maria Rita Torres
Sem título
Gravura
Materiais utilizados: pregador de roupa, tampa de garrafa peti, tampa de caneta Bic, tinta guache e papel A4.
21x29 cm
2009

 
 

 










Maria Rita Torres
Sem título
Gravura
Materiais utilizados: Tampa de bule, faca de mesa, tinta guache e papel  A4
21x29 cm
2009 














Maria Rita Torres
Bandeira Brasileira
Gravura
Materiais utilizados:  apontador de lápis, copo para fazer o círculo, tinta guache e papel  A4
21x29 cm
 2009



  









 
Maria Rita Torres
“Impressões humanas”
Gravura
Materiais utilizados:  Impressões de mãos e pés de uma criança de 4 anos e as minhas digitais, tinta guache e papel  A4
21x29 cm
2009

Para produzir essas estampas comecei fazendo uma pesquisa dos materiais que utilizaria, materiais bem simples do meu cotidiano como: prendedor de roupa, tampa de caneta Bic,  tampa de garrafa peti, garfo, dentre outros. Reuni todos os materiais em uma mesa e fui imprimindo-os no papel, me preocupei em criar composições harmônicas, imaginei o que eu poderia criar com as marcas que o objetos deixavam no papel e fui inserindo cores, organizando as impressões de maneira  que formassem desenhos. Gostei muito de realizar esta pesquisa e trabalhar com esta técnica, pois pude trabalhar com materiais bem acessíveis e tive a liberdade de escolha desses materiais, pude além de descobrir as impressões dos objetos usar também um pouco a criatividade. Não encontrei dificuldades para realizar essa atividade, foi uma experiência muito proveitosa que com certeza contribuiu bastante para o meu aprendizado, a seleção dos trabalhos foi um processo pessoal, escolhi as técnicas que mais gostei, ou seja, aquelas que apresentaram melhores resultados.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011


Universidade Aberta do Brasil – UAB/UnB
Instituto de Artes – IDA
Licenciatura em Artes Visuais
Disciplina: Projeto Interdisciplinar de Ensino e Aprendizagem 2
Professora Autora: Ana Beatriz Barroso
Tutora à Distância: Renata Silva Almendra
Tutora Presencial: Alberlândia Souza Magalhães
Discente: Maria Rita de Lima Torres
Polo: Tarauacá-Ac

Projeto Gravura: Pesquisa de Impressões
Disciplinas: Arte e História


1. Apresentação:

            A gravura é uma das primeiras formas de representação artística, o homem sempre sentiu a necessidade de gravar os acontecimentos cotidianos, o ato de gravar é próprio do ser humano e confunde-se com sua história. Os desenhos encontrados nas paredes das cavernas comprovam a necessidade que temos de registrar nossos costumes, crenças, dentre outros. Desde a pré-história, a cultura, a arte são fatos importantes na história da humanidade. Diante disso pretendo desenvolver meu projeto utilizando a técnica em gravura, pesquisa de impressões que envolve Artes Visuais e História.

2. Motivação:

            Na disciplina de Atelier de Artes Visuais 3, tive a oportunidade de conhecer um pouco o universo da gravura, experimentamos várias técnicas, como: Pesquisa de Impressões, Monotipia, Colagraf, Xilogravura, Ponta seca. Foram muitas aprendizagens e experiências.
            Dentre as técnicas trabalhadas a que mais gostei foi Pesquisa de Impressões. Onde o desafio era descobrir as marcas que os objetos comuns do nosso cotidiano poderiam deixar no papel, gerando impressões. Pude trabalhar com diversos materiais que tinha em casa como: garfo, tampa de caneta Bic, prendedor de roupas, tampa de garrafa pet e também minhas próprias impressões. Gostei muito dessa atividade, pois achei bem interessante e divertida. As impressões ficam muito interessantes, basta usar a criatividade para compor os desenhos.
            Por isso, escolhi este tema para aplicar em meu projeto, pois tenho certeza que os alunos vão gostar muito de conhecer a Origem da Gravura e de trabalhar com a técnica Pesquisa de Impressões. Tendo em vista, que esta proposta de atividade é uma introdução a gravura, e proporcionará aos alunos muitas aprendizagens, e aguçará a curiosidade para novas descobertas.
           
3. Objetivos:

  • Conhecer a origem da gravura;
  • Realizar pesquisas gráficas e experiências visuais;
  • Experimentar e descobrir materiais e suportes alternativos para a produção de gravuras e estampas;
  • Incitar a percepção e a criatividade dos aprendizes.
  • Selecionar materiais simples e alternativos para a produção das obras artísticas;
  • Descobrir os efeitos visuais que a técnica pesquisa de impressões pode oferecer, através da impressão de materiais comuns do cotidiano. 

4. Público alvo:

            Alunos do 6º ano do Ensino Fundamental da Escola Estadual 15 de junho, localizada em uma comunidade da zona rural do Município de Tarauacá.

5. Metodologia: 

  • Apresentação do Projeto Gravura: Pesquisa de Impressões;
  • Distribuição de textos impressos com a definição de gravura;
  • Leitura compartilhada e explicação do conteúdo;
  • Apresentação de portfólio com as técnicas de gravura pesquisa de impressões que produzi em atelier de artes visuais 3;
  • Assistir o vídeo Origem da Gravura;
  • Produção de 1 gravura utilizando a técnica pesquisa de impressões;
  • Exposição das gravuras na sala de aula;
  • Comentários e considerações finais.
  • Duração: 2 horas
  • Local: Sala de aula
 
6. Instrumentos, materiais e técnicas a serem utilizados:

Tinta e almofada para carimbo, tinta guache, tinta tecido, pincéis, papel A4, tampa de garrafa pet, garfos, facas, pregador de roupa, tampa de caneta, copo, frascos diversos, folhas impressas, impressões humanas, data  show e computador.


7. Referências:


 Gravura: conceito, história e técnicas. Mauro Andriole. Disponível em: www.monografias.com. Acessado em: 23/09/2011.

GRAVURA, UMA ARTE POUCO CONHECIDA NO BRASIL. Profª- Marli Gonçalves Barbosa. Disponível em: www.unar.edu.br/pagina/index.php?option=com_content&view=article&id=62:gravura-uma-arte-pouca-conhecida-no-brasil&catid=213:artigos&Itemid=61. Acessado em: 20/09/2011.

Xilogravura, Gravura em Metal e Litogravura. Disponível em: www.klickeducacao.com.br/conteudo/pagina/0,6313,POR-702-3084-,00.html. Acessado em: 20/09/2011.

Projeto Gravura: Pesquisa de Impressões


O termo gravura deriva do grego "grapein" que significa escrever ou desenhar. Porém, o ato de gravar é próprio do ser humano e confunde-se com sua história, desde os primórdios, o homem fez incisões sobre ossos, nas paredes das cavernas, depois em superfícies de barro, pedra, metal, peles de animais e madeiras. (Profª Marli Gonçalves Barbosa. Disponível em: http://www.unar.edu.br).
A técnica gravura foi inventada pelos chineses, por volta dos anos 200. Eles faziam selos para autenticar documentos e usavam pequenas peças planas de Jade, ouro, prata ou marfim, que tinham ideogramas em baixo-relevo, cobertas de tinta vermelha e pressionadas sobre o papel, faziam aparecer os ideogramas em branco, as primeiras impressões encontradas retratavam a imagem de Buda.
 Entretanto, os japoneses foram os mestres na arte das gravuras. Paisagens coloridas retratando cidades como Tóquio tornaram-se símbolos dos países. No final do século XIX a técnica influenciou artistas como Van Gogh, que se encantou com essa arte. (Disponível em: http://www.klickeducacao.com.br).
A gravura é uma técnica que envolve duas ações: Gravar e Imprimir. Quem nunca brincou ou trabalhou utilizando carimbos? E as pegadas que deixamos no solo não seriam também impressões? A marca dos seus dedos deixada em vidros, espelhos, objetos são também impressas: são impressões digitais, como aquela que está na sua carteira de identidade.
Pesquisa de Impressões: o desafio é conhecer a marca que os objetos que estão ao seu redor podem deixar no papel. Observem quais objetos podem ser entintados numa almofada de carimbo, ou com pincel e tinta guache, e gerar impressões.
Como será a imagem da impressão do fundo de uma determinada garrafa? Ou dos talheres da sua cozinha? O que acontece com uma imagem impressa? Compare-a com a sua matriz, ou seja, com o próprio objeto.
A curiosidade deverá mover a sua pesquisa!

Origem da Gravura